sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

ARARIPINA: Secretaria de Meio Ambiente coloca criatório de mosquitos da dengue em praça pública



A Secretaria de Meio Ambiente da cidade de Araripina, na tentativa de criar uma decoração de natal "sustentável", trouxe para praça pública o que deveria estar sendo combatido justamente neste período de início de chuvas. A contenção da proliferação do mosquito da dengue o "Aedes Aegypt", mas como sabemos os pneus colocados lá além de estar contido de ferro na sua composição, também possui a borracha e é muito prejudicial principalmente para as crianças que ali brincam.

Outra doença que o mesmo mosquito está trazendo agora é a chikungunya, essa por sua vez em alguns casos é mais perigosa do que a dengue, causando além dos sintomas causados pela dengue, causam dores musculares que podem acompanhar o infectado por meses, tornando-se parecida com artrite reumatoide, as quais podem se tornar deformidades.

Mas, voltando à ornamentação da praça do hospital, principal praça da cidade, ano passado existia uma ornamentação mais barata, mais ecologicamente correta e já estava pronta. Eram os arranjos confeccionados com garrafas pet. Por sinal até mais bonita do que a atual decoração.

O perigo corre solto com aqueles pneus na praça, principalmente por conta das crianças que ali brincam. Ficam subindo e descendo de uma pirâmide feita no meio de um dos canteiros com pneus erguidos, aqueles mesmos que estão acumulando água.

Foto: Damião Sousa
Já virou motivo de chacota essa decoração ridícula que estão realizando na cidade. Tanto que chegaram a dizer que a borracharia Silva do nosso ilustre Damião, estaria completamente prejudicada, tendo em vista que a Prefeitura de Araripina faz concorrência desleal ao abrir uma borracharia em praça pública para competir com o mesmo.

O que me impressiona mesmo é que a Secretaria de Saúde da cidade recebeu a algum tempo atrás dois prêmios pelo trabalho realizado, mas espera ai!!!


As Secretarias de Saúde e Meio Ambiente não trabalham em conjunto? E o trabalho que os agentes de endemias realizam provavelmente não servirá de nada perante tamanho absurdo que está sendo feito nestes canteiros.

Secretários, façam um favor a vocês mesmos, realizem um trabalho em conjunto para que não venha a acontecer casos mais graves de doenças que a cidade não está preparada para suportar. Já não basta os absurdos que acontecem no Hospital e a quantidade incontrolável de acidentes que ocorrem a cada final de semana no município?!

Deixaremos o espaço para que as Secretarias possam dar suas versões às críticas.


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

ARARIPINA: Loja O Boticário de Araripina reinaugura em grande estilo


Neste dia 17 de dezembro as lojas O Boticário de Araripina, reinauguraram a loja que fica próxima ao Banco Santander da mesma cidade.


A loja com nova roupagem e o ótimo atendimento de sempre, conta com os mais diversos produtos da marca que mais perfuma o Brasil.

A loja O Boticário recém reinaugurada conta com produtos da linha de maquiagem, perfumaria, entre outros. Conta também para os mais diversos presentes para deixar o seu Natal mais perfumado. Tem também os presentes para o seu "amigo secreto" e para presentear a quem você desejar.


Confira os produtos na loja que fica na Rua Joaquim Rodrigues Nogueira, 29, próximo ao Bazar Caruaru, Centro de Araripina.



 Fotos: Epitácio Modesto / Reprodução Facebook


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Bodocó sem clima de festa. Cadê o meu dinheiro Sr. Prefeito?


O fim de ano para os funcionários públicos é esperado sempre com muita euforia. É o momento para tentar se reorganizar e se dá ao prazer de festejar com alegria a chegada do ano novo. Mas em Bodocó, o fim do ano e a entrada de 2015 estão sendo marcados por desânimo, revolta e má gestão do dinheiro público. O comércio de Bodocó passa por uma crise de final de ano sem expectativas. Para fechar o ano, Danilo Rodrigues (PSB), ainda deixa sem previsão o pagamento da folha de novembro, o terço de férias dos funcionários e a folha de dezembro se vencendo. O que foi feito com o dinheiro do FUNDEB, do tesouro, etc.? Porque a prefeitura além de não aplicar o dinheiro público com transparência, ainda deixa a Instituição cair na malha do CAUC por não prestar conta com rigor dos convênios? Como fica o município em 2015?


2014 foi um ano difícil para os bodocoenses que alimentavam uma esperança de melhora nos serviços públicos e na gestão Danilo Rodrigues. Durante o ano, foi esperada com grande expectativa uma máquina perfuratriz e os equipamentos necessários para dar início a uma política de perfuração de poços no município. O prefeito, em junho de 2013, garantiu em praça pública, em pleno aniversário de Bodocó que esta seria o início de uma política de enfrentamento à seca. Pura lorota! Nem máquina, nem políticas, nem nada, o que tem são sete abastecimentos de água deixados pelo gestor anterior, Brivaldo Alves, ainda desativados na zona rural. As famílias agricultoras, em alguns locais estão comprando pipas de água para beber.

Ainda neste ano de 2014, a população amargou a falta de remédios nos postos de saúde e PSFs. A rede educacional sofreu a falta de merenda escolar na maioria do tempo, e quando tinha, não era de qualidade. O cardápio de nutrição escolar não foi cumprido. O transporte escolar estava até a semana passada com três meses de atraso e alguns ameaçando entregar por falta de condição de não poder manter o carro em linha.

Os reflexos da má gestão começaram a serem sentidos, mas terão efeitos devastadores no próximo ano, se não forem tomadas medidas cabíveis de fiscalização por parte da oposição e ações urgentes da própria gestão. Se os salários continuarem atrasando no município que praticamente não tem outra renda, o caos a partir de 2015 é de mais desemprego e pobreza no município que tende a atravessar outra seca devastadora.

Quanto ao pagamento da folha dos professores, até o momento, o Sindicato dos Professores de Bodocó, vem atuando de forma compreensiva, tentando entrar em contato e em acordo com o atual prefeito para cumprir com a promessa de não passar do dia 10 de cada mês o pagamento dos proventos. O Sindicato não está tendo êxito na negociação, não há respostas por parte da gestão educacional. Ainda está sem previsão o pagamento da folha de novembro que provavelmente tende a virar uma bola de neve ao juntar com a folha de dezembro.

Para o vice-prefeito, Zé Jacó, rompido desde 2013, o prefeito terá até o final de dezembro para esclarecer o que está acontecendo. A partir de janeiro, o vice-prefeito tomará as decisões necessárias para defender Bodocó. "Chega de covardia com o povo de Bodocó, a partir de janeiro o povo vai passar a me conhecer e a saber tudo o que aconteceu na minha vida política nesta cidade".

Apesar de uma administração perrenha e sem planejamento, o prefeito ainda se achou no direito de entrar com um processo contra a assistente social Maria Luiza Brito por denunciar que pessoas estavam sendo medicadas com remédio vencido, comentários que rondam a cidade. A atitude do prefeito deve ser copiada pelos cidadãos bodocoenses que estão sofrendo com a má gestão do prefeito e vereadores que se dizem da oposição. 

As especulações na pequena cidade é que cabeças vão rolar, a classe mais necessitada será punida com o desemprego e alguns secretários serão substituídos, será? É aguardar pra ver!

Fonte: Lusimar Lima

Operação prende empresários do polo gesseiro de PE por sonegação

Foto: Marina Barbosa / G1

Nos últimos três meses, R$ 100 milhões deixaram de ser arrecadados.
Detidos usavam notas fiscais falsas para sonegar os impostos.

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou a Operação Pedra Branca na manhã desta quarta-feira (17), para desarticular um esquema de sonegação fiscal que agia no pólo gesseiro do Araripe, no interior do Estado.

Até o final da manhã, foram presos nove empresários que utilizavam notas fiscais falsas para sonegar os impostos relativos ao comércio do gesso. Nos últimos três meses, pelo menos R$ 100 milhões de impostos deixaram de ser arrecadados pela organização criminosa.

Batizada de Pedra Branca, a operação pretendia cumprir 11 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em três cidades do Sertão pernambucano, sendo elas, Araripina, Ipubi e Trindade.  No final da manhã, nove pessoas haviam sido presas e todos os mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Os policiais continuam em diligência para encontrar os outros dois suspeitos. Os mandados de prisão foram expedidos pela Delegacia de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária (Deccot).

Segundo o diretor de polícia especializada, Joselito Kerhle, foram presos os donos das empresas acusadas de sonegação fiscal e os homens que cederam os dados para a criação desses estabelecimentos, os chamados laranjas. "Com os dados pessoais dos laranjas, foram criadas empresas que deixavam de recolher tributos estaduais através do lançamento de notas fiscais falsas", explica o delegado. As empresas atuavam na extração de gipsita das minas do pólo gesseiro do Araripe e vendiam o gesso produzido com o material em todo o Brasil com as notas fiscais falsas.

Ainda segundo Kerhle, as fábricas são registradas nos estados de Pernambuco e do Ceará, mas todos os presos estavam em Pernambuco. A polícia ainda investiga o envolvimento de menores na fraude. Parte dos documentos falsos também foi apreendida na operação desta quarta-feira. Além das notas fiscais, os policiais encontraram os documentos pessoais e os computadores utilizados pelos empresários para falsificar as notas, ao revistar os escritórios das firmas investigadas.

Todos os presos prestaram depoimento na Delegacia de Araripina e foram encaminhados à prisão da cidade do interior pernambucano. Além da sonegação fiscal, eles vão responder por falsidade ideológica e documental, corrupção de menores, e formação de quadrilha. O envolvimento de cada um dos presos e a possível participação dos menores só será revelada na quinta-feira (18). Na ocasião, também será liberado o balanço total da operação.

As investigações que resultaram na prisão dos empresários começaram há três meses, em uma parceria entre Delegacia de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária e a Secretaria da Fazenda de Pernambuco. "O trabalho começou depois de percebermos que o montante de gesso comercializado não batia com os impostos recolhidos, já que grande parte estava sendo sonegado através de notas fiscais falsas", explicou o diretor de polícia especializada. As investigações foram comandadas pelo delegado Francisco Rodrigues, da Deccot. A operação deflagrada nesta manhã contou com a participação de 120 policiais civis, 50 auditores da Secretaria da Fazenda e 12 policiais militares.

Fonte: G1 Pernambuco

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Mensagem do Bode do Araripe de Boas Festas!


O grande barato da vida, é que ela é um "JOGO", é um olhar para o "ESTÁDIO" e ter orgulho da sua história em "EQUIPE"...

ACREDITE, o ano que vai entrar pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, espetacular... O BODE depende de você, de mim e de nós... Que seja!!!

Feliz olhar novo! Que o ano que se inicia seja do tamanho que nós fizemos...

Que a virada do ano não seja somente uma data, mas para repensarmos tudo que fizemos e desejamos, afinal, sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles...

BODEIROS, que em 2015 seja nosso "GOL" de vitórias e conquistas!!!

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de luz e felicidade!!!

São meus sinceros votos...

Ted Eduardo Alencar
Presidente