Sonegômetro

quinta-feira, 24 de julho de 2014

A CAMPANHA DO "40" EM ARARIPINA DE LIMPA NÃO TEM NADA


O que já era de se esperar! Cavaletes, placas, bandeiras, carros estacionados em cima das calçadas com a propaganda do '40', na cidade de Araripina mostra claramente o jeito PSB de tratar as pessoas, com total desrespeito, ferindo o direito do cidadão de ir e vir pelas ruas e avenidas da cidade. O pedestre aqui em nossa cidade tem que se arriscar desviando das propagandas políticas indo de encontro aos carros quase que pelo meio da via.

O impressionante é que todo mundo sabe que isso é totalmente errado, principalmente a justiça, da qual esperamos que faça a sua parte, fiscalizando essas irregularidades com propaganda de campanha em local indevido, o candidato do PTB ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro deu uma grande demonstração de como fazer uma campanha coerente respeitando o cidadão, ao lançar para as eleições deste ano a campanha limpa ou seja, uma campanha sem atrapalhar e sem tumultuar o dia-dia das pessoas.

Fazer as coisas na base da imposição como se pudessem tudo e mais um pouco, já virou praxe aqui em Araripina por parte da atual administração, o reflexo de tudo isso é o causo que o povo vem enfrentando na saúde, sem médicos e remédios nos hospitais e postos de saúde, escolas e transporte escolar sem estrutura adequada, esgotos estourados, calçamentos quebrados e o transtorno tomando conta sem a população poder dizer nada, pois as rádios locais estão recebendo também seu 'pequeno', porém gordo 'salário'.

Até quando vai ser assim? Você é quem vai dizer este ano de eleição e você tem nas mãos a arma mais poderosa que iguala você até mesmo à nossa presidente Dilma, O VOTO! É a grande arma transformadora de cada um de nós.

E viva a DEMOCRACIA!

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Segundo o blog do Magno, Armando lidera as pesquisas


O Blog do Magno encomendou ao Instituto Opinião, uma pesquisa de intenção de voto da população pernambucana.
O instituto percorreu diversas Regiões de Desenvolvimento do Estado.

Abaixo veja ilustrações que estão circulando no Facebook:







Fonte: Facebook

Deu no blog do Edmar Lyra!

No chapão da Frente Popular serão necessários cerca de 80 mil votos para deputado federal. São 15 partidos que compõem a maior coligação para deputado federal da eleição.

No caso da chapa liderada pelo PTB, serão necessários pelo menos 70 mil votos. Já a chapa liderada pelo PSL serão necessários 50 mil votos para assumir a cadeira que a coligação deverá ter direito. Na disputa para deputado estadual são diversas chapas, no chapão liderado pelo PSB composto por dez legendas o último deputado a entrar precisará de pelo menos 35 mil votos.

O mesmo serve para a coligação do PTB. Na coligação PSOL/PMN serão necessários pelo menos 25 mil votos para alcançar a única vaga que ela terá direito. A chapa PSL/PPS/PHS deve eleger dois deputados estaduais precisando de 20 mil votos para entrar na última vaga. A coligação PP/PROS deve eleger três deputados e serão necessários 25 mil votos para entrar na terceira posição.

Por fim, a coligação que tem Solidariedade/PV/PRTB/PTN deve eleger apenas um parlamentar para a Casa Joaquim Nabuco igualmente com pelo menos 25 mil votos. Esses números podem sofrer algumas variações no decorrer da eleição, mas nada muito despachante.

Ibope: Dilma tem 38% das intenções de voto; Aécio, 22% e Campos, 8%

Imagem de Internet
Pesquisa do Ibope, encomendada pela Rede Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) com 38% das intenções de voto. Em seguida, aparecem o candidato Aécio Neves (PSDB), com 22%; e Eduardo Campos (PSB), com 8%.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. o Candidato Pastor Everaldo (PSC) aparece com 3%. Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL) tiveram 1% cada um. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) tem juntos 1%. Votos brancos e nulos somam 16% e não responderam ou não sabem, 9%.

O Ibope também fez simulações de segundo turno. Na possível disputa entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, a candidata petista aparece com 41% das intenções de voto e o tucano aparece com 33%. Brancos e nulos somam 18%. Não souberam ou não responderam, 8%. Na simulação entre Dilma e Eduardo Campos, a candidata do PT aparece com 41% das intenções de voto e Campos com 29%. Brancos e nulos, 20%. Não souberam ou não responderam, 10%.

O instituto também divulgou avaliação do governo. Os que avaliaram o governo como ótimo ou bom somaram 31% em julho; o mesmo percentual em junho; eram 35%, em maio; e 34%, em abril. Aqueles que avaliaram como regular somaram 36% julho, 33% em junho, o mesmo percentual em maio e 30% em abril. Aqueles que avaliaram como ruim ou péssimo foram 33% em julho, junho e maio eram 30% em abril.

Não souberam ou não responderam por 1% em julho e junho e 2% em maio e abril. O instituto ouviu 2.002 pessoas entre sexta-feira (18) e ontem (22). A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00235/2014.

Fonte: Blog do Jamildo


Maia à Folha: propina para apoio a Paulo Câmara

Imagem da Internet
O deputado federal José Augusto Maia (Pros-PE) é alvo de matéria de capa do jornal Folha de São Paulo desta quarta-feira, em reportagem na qual ele diz que recebeu e recusou oferta de 'vantagem financeira' para que seu partido integrasse a coligação do candidato do PSB ao governo do Estado, Paulo Câmara. Diz Maia ao jornal - Reportagem de Ranier Bragon e Mariana Haubert - que a oferta de propina foi feita pelo presidente nacional do Pros, Eurípedes Jr. e pelo líder da bancada do PP na Câmara, Eduardo da Fonte (PE), em reunião no saguão do hotel Atlantic Plaza, na praia de Boa Viagem, na manhã de 12 de junho, dia do jogo de abertura da Copa.

No encontro do hotel, revela Maia, além dele, estavam presentes Eurípedes e os deputados federais Givaldo Carimbão (AL), líder do Pros na Câmara, Salvador Zimbaldi (Pros-SP), Ronaldo Fonseca (Pros-DF), Márcio Junqueira (Pros-RR) e MAjor Fábio (Pros-PB). Eurípedes e Carimbão mencionaram uma 'proposta irrecusável' que o Pros teria recebido para apoiar o PSB em Pernambuco. Fonseca e Fábio permaneceram calados e Junqueira ficou falando no celular.

Segundo ainda a reportagem do jornal paulista, José Augusto Maia, que defendia o apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo de Pernambuco e acabou destituído do comando do Pros no Estado, não quis dizer quanto teria sido oferecido, argumentando que não tem provas, mas disse que pretende informar os valores à Justiça.

Proposta Indecorosa

'Já disse que foi uma proposta indecosa, vergonhosa, impublicável e não republicana. Estou dizendo que foi uma proposta, com outras palavras, de vantagem financeira. Não estou dizendo as cifras, mas para bom entendedor o silêncio é o bastante, né? No juízo eu quero, aí eu vou dizer', disse José Augusto Maia.

Mas a outros deputados federais - dois deles foram ouvidos sob condição de anonimato pela Folha, contaram a mesma história - Maia afirmou que a oferta foi de R$ 6 milhões, sendo que R$ 2,5 milhões seriam reservados a ele, para que o recém-criado Pros apoiasse Paulo Câmara.

O deputado afirmou ter ficado indignado com a oferta, - diz o jornal - mas, de acordo com o próprio relato, só decidiu torná-la pública 15 dias após o primeiro contato, quando ficou claro que o Pros não lhe daria condições de concorrer à reeleição. O jornal afirma que todos os citados que foram ouvidos pela Folha e negaram a oferta.

Segundo dois colegas de Maia, os participantes da conversa não falaram em números por ter medo de grampo e anotaram os valores da propina numa folha de papel. Após o encontro, Maia foi destituído da presidência do Pros estadual.

Ir a Geraldo Júlio

O apoio ao PSB foi anunciado no mesmo dia. Maia diz ter rechaçado a proposta, mas continuou em negociação com o Pros e o PP, pois pretendia se lançar à reeleição em uma coligação exclusiva entre os dois partidos. Segundo ele, essa hipótese foi descartada em uma segunda reunião, desta vez na sede do PP de Pernambuco, no dia 16 de junho, com o líder do PP, Eduardo da Fonte.

No encontro, diz, o deputado do PP sugeriu que falasse com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), aliado de Eduardo Campos. Segundo Maia, Da Fonte fez proposta de propina durante a reunião.

O apoio do PP e do Pros deve garantir à candidatura de Paulo Câmara mais de 1 minuto e meio no horário eleitoral na TV. Nacionalmente, as duas siglas apoiam a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Fonte: Blog do Magno